quinta-feira, 19 de maio de 2011

Frustração

Na verdade escrevi este post faz um tempinho. Mas como o Blogger estava fora do ar, ele ficou guardado aqui, e acabo de encontrá-lo.

* * *

Hoje, pela primeira vez na vida, senti o que meus pais sentiam cada vez que voltavam para casa tristes, após uma reunião de escola. Uma mistura de impotência, raiva, desilusão, nem sei quais palavras usar, ainda estou meio desnorteada.


Esta noite, teve reunião de pai no colégio da minha filha. Ela, com 7 anos, está no 3º ano do ensino fundamental. Até hoje, cada reunião que ia, ouvia das professoras, ela é uma fofa, educada, inteligência, mas fala bastante. Até aí, filha de peixe, peixinha é (quem me conhece sabe que sou mega falante).


Mas hoje o diálogo foi diferente.A professora ressaltou que ela é esperta, inteligente, educada, porém INDISCIPLINADA, DESATENTA E VIVE NO MUNDO DA LUA. Caí no choro na reunião mesmo. Me senti uma mãe inútil, relapsa, ausente, etc.


Juro, meu mundo caiu. Por mais que eu conheço a minha filha, vi que não a conheço.


Minha cabeça está um turbilhão. Cheguei em casa da reunião como uma bomba relógio, e explodi, gritei, chorei, tirei o direito dela assistir a TV por assinatura por 1 mês (se melhorar na escola), falei, falei, falei. Ela, chorando me prometeu melhorar e como castigo, foi dormir bem mais cedo.


Já eu, estou aqui, mil por hora, me sentindo a pior mãe do mundo e com muita vontade de chorar e desabafar, e o blog nestas horas, é o meu melhor companheiro, já que ser mãe solteira faz o remorso da educação pesar em dobro, já que faço as vezes de pai e mãe.


Hora de tentar dormir...


3 comentários:

Mirela Leme disse...

Lu,

Pense que ela continua esperta e inteligente, veja o que a professora disse. Eu mesma era assim e a professora falava tudo isso pra Nirde, pra minha vó ou pra Cecília, porque minha mãe, tadinha, nunca podia sair do trabalho pra ir nas minhas reuniões.

No entanto, minhas notas eram todas A e em comportamento, C. Certeza que com a Julia será a mesma coisa. e um dia você vai até gostar de ela ser assim!

Beijos e lembre-se de agradecer a si mesma por ela ter você!

Jo M. Gomes disse...

Luluca, não se entristeça e nem tome como sua a total responsabilidade por esses problemas. Lembre-se amiga, que mesmo os nossos filhos são pessoas diferentes de nós, com personalidade própria. A única coisa ao nosso alcance é ensiná-los, orientá-los, etc. Não há fórmula mágica para criar filhos. Sei perfeitamente como vc. se sentiu. Inúmeras vezes tenho me sentido assim, impotente diante dos problemas q meu filho enfrenta. Infelizmente, esta é a vida. Eles tem q aprender por si mesmos. Só não faça um cavalo de batalhas. O diálogo franco e aberto, e com muita calma, é sempre melhor q uma tempestade de gritos e choros, pq no final das contas, acabamos transferindo aos nossos pequenos, as nossas próprias frustrações. De resto, tenho certeza absoluta que vc. é uma super-mãe. Beijo

Nayara C'Oliveira - Naná disse...

Me lembro das broncas que levei e tenho certeza que você também se lembra das suas, ela também vai se lembrar e terá muito orgulho de tê-la fazendo isso por ela, porque sabe que é preocupação.

Ser inteligente, educada, indisciplinada, desatenta, só prova que ela é normal, que brinca, sorri e tem uma família maravilhosa. Ela poderia ser a aluna perfeita, sem nenhuma reclamação na reunião da escola, mas perder os pequenos momentos que só o ensino fundamental pode proporcionar. Isso tudo faz parte do "eu vivi e vivi muito".