sexta-feira, 3 de julho de 2009

...

Sabemos que o uso correto da pontuação é essencial para passar para o texto todas as idéias e emoções que seriam transmitidas na linguagem oral por meio da entonação. Correto?

Porém, o que dizer quando no meio do dia seu msn pisca, eis que a conversa se resume em apenas um . (ponto)
Às vezes ... (três pontos) ou ,,, (três vírgulas).

A conversa se estende em pontos, letras repetidas, números, enfim, pode-se dizer que sejam códigos secretos para frases do tipo “oi, estou aqui”, “você está aí?”, “está tudo bem?”, “estou bem”, "saudades".

Parece que a vida continua separada por vírgulas.
Por mais que eu avance sempre vejo travessões, dois pontos, exclamação e inclusive a interrogação.
Eu queria usar o ponto. Contemplar cada detalhe de alguns momentos, mas terminá-los com pontos finais. Mas aí me deparo com uma realidade, os pontos até estão aí para serem usados, mas é a vida que não mente e a gente que se engana.

“...nem me lembro o que foi diferente. Mas assim como veio, acabou, e quando eu penso em você, choro café e você chora leite" (O Teatro Mágico)

Beijocas...

2 comentários:

Mirela Leme disse...

Lu, você já ouviu como termina essa música???

Depois da melodia final, eis que a secretária eletrônica diz "não há novas mensagens" e repete "não há novas mensagens"

Eu gosto do ";". Porque quando tem o ".", quer dizer que realmente "não há novas mensagens".

Te amo, e quanto a mim, quero sempre ser um ";" na sua vida, para significar que a história sempre vai seguir...

beijos...

nayara disse...

Sou do tipo que acredita que depois do ponto "." vem uma nova frase, uma nova estrofe, uma nova etapa, ou quem sabe uma outra história.
Felizmente considero os pontos errados que colocamos em momentos errados das nossas vidas, como formas de aprender que nem tudo pode se esquecer ou apagar, mas que sempre podemos mudar, e para que isso aconteça, nada melhor do que um bom ponto final para poder recomeçar.

BeijoOo